domingo, 9 de fevereiro de 2014

Nasceu!

Chegou a hora... Com 41 semanas de gravidez, esperando que o Bernardo nascesse no dia dos pais, de parto normal... Nada! Consultei com o gineco dia 12/08/2013, segunda-feira, pela manhã. Como o Bê não se manifestou durante o final de semana e não estava encaixado, resolvemos fazer uma cesariana. Uma mudança de planos tão repentina que deu um frio na barriga. Fomos para casa pegar as bolsas, que estavam prontas desde a 36ª semana, e partimos ao hospital.

Uma das últimas fotos do barrigão

Fui chamada à sala de preparação, quando foi colocada a sonda. Sensação horrorosa!! Fizeram alguns outros procedimentos, e retornei ao quarto.
Fiquei aguardando algum tempo, com meu esposo, minha mãe, minha irmã e minha filha, até que chamaram para subir ao bloco cirúrgico. Tive que ir de cadeira de rodas, pois a sonda incomodava bastante. Meu marido me empurrou na rampa e foi até a porta de entrada, por onde não o deixaram passar (pois ainda não tinham a autorização do médico). Entrei e fiquei sentada aguardando a outra mãe que estava ganhando seu bebê. Estava nervosa sem a companhia do amor da minha vida nesse momento tão importante e o tempo custou a passar... Depois de ter terminado a cesárea anterior, chegou a minha vez. E meu marido? Precisava dele ali comigo...
Super -Equipe médica em ação
Subi na mesa, sentei para a anestesia e, de repente, não sentia mais a sonda... Que alívio! Deitei, vi o médico passando iodo na minha barriga, uma sensação de formigamento na pele e o pano verde subindo na minha frente... Não pude mais ver o que estava acontecendo pois, como disse o médico, eu "podeira aprender o procedimento" kkkkkk...
Fiquei o tempo todo acordada e, de repente, ouço a voz que precisava ouvir naquele momento "estou aqui, amor, tudo bem contigo?" Agora melhor ainda...
"Já cortaram minha barriga?", perguntei. "Claro, já está nascendo!"
E era verdade... Ouvi aquele chorinho lindo!! Era o nosso Bernardo vindo ao mundo com 49cm e 3,680kg, uma circular no pescoço, fazendo cocô e xixi. Meu marido amado veio me ver e dava para ver Aquele sorriso estampado em seu rosto. Não consegui conter o choro, tamanha era a felicidade que sentia. Trouxeram meu bebê para que eu pudesse ver o tão esperado rostinho... Lindo! Amado! Fofo! Meu anjo! Quando dei as boas vindas a ele, momento em que ele ouviu minha voz, pela primeira vez fora da barriga, parou de chorar. Conheceu a voz que conversou tanto com ele durante 9 meses...
Fui para a sala de recuperação e o Bernardo ficou em um bercinho ao meu lado. Fiquei só apreciando aquele serzinho tão pequeno e indefeso, sozinho naquele berço, chupando o beicinho e agarrando as mãozinhas... Mil coisas passaram pela minha cabeça... Só queria poder pegar, abraçar e aconchegar meu picorruchinho em meu colo.


Nasceu uma estrela


2 comentários: